http://www.cic.unb.br/~rezende/sd.php > ciberguerra : guerra híbrida

O PT está querendo iniciar uma gerra civil?


Prof. Pedro Antonio Dourado de Rezende
Departamento de Ciência da Computação
Universidade de Brasília
30 de março de 2016

 



Temos visto circular, especialmente entre comunidades dedicadas à segurança pública ou militares, a tese que intitula esse artigo.

Entretanto, o primeiro grito de guerra civil envolvendo o governo do PT de que tenho notícia foi publicado há quase dois anos, supostamente assinado por cerca de 60 generais e 200 oficiais, contra o PT e seu governo, já então acusado de genocídio. No artigo planfetário intitulado " A estupidez da provocação, um recado", destaco a frase Caso a publicação original do panfleto (linkada acima) saia do ar, talvez ainda possa ser encontrada no arquivo da fundação Alexa, indexada pelo url http://www.brasilacimadetudo.com/2014/04/a-estupidez-da-provocacao-um-recado

A tese de que é o PT que estaria querendo iniciar uma guerra civil, deveria estar lastreada em documento de teor semelhante, e de origem autenticamente petista e anterior a este, e não meramente em acusações inflamatórias como destacada acima -- que também indica o roteiro default para deflagração de conflitos armados contemporâneos com inspiração esterna. Documento semelhante do PT eu desconheço; e se alguém souber de um (do tipo "Forum de São Paulo", indiretamente acusado de ser o motivo para justificar teses como essa), gostaria de conhecer.

Para uma atualização do contexto global da conjuntura que atualmente vivemos no Brasil, mais aprofundada que o artigo do professor de economia política da UFRJ Mauricio Macri no Jornal GGN, indico o artigo que outro brasileiro, o jornalista investigativo Pablo Escobar, no portal The Saker, intitulado "Brazil, like Russia, under attack by Hybrid War". Embora esse artigo tenha sido escrito em inglês, já que Escobar é um free-lancer global, ele pode ser lido em portugues com ajuda do google translator. Dele destaco o termo "targeted transit state" na citada "lei da guerra híbrida", descrita pelo teórico de estratégia militar Andrew Korbko (devidamente linkado).

__________________________________

Atualização em 21.04.2016

O senador que preside a comissão de assuntos exteriores do senado foi ontem a Washington encontrar-se secretamente com uma ex-secretária de estado, e no state department, com o senador americano que dirige a política externa norteamericana para a américa latina.

Desde o último arrastão de fariseus que contou com esse tipo de apoio ao sul do rio grande (do que divide o texas do méxico), contra Honduras em 2009, mais de 30 jornalistas foram assassinados naquele país, de pouco mais de 8 milhões de habitantes. Não vi nenhum estardalhaço da Globo quando o correspondente da empresa lá, Aníbal Barrow, apareceu morto lá. Vejo-a, outrossim, concentrada em cumprir seu papel servil no front psicológico da ciberguerra, de forjar essa narrativa demonizante e persecutória contra quem resiste ao projeto geopol&iacaute;tico unipolar.



Autor

Pedro Antonio Dourado de Rezende é professor concursado no Departamento de Ciência da Com­putação da Universidade de Brasília. Advanced to Candidacy a PhD pela Universidade da Cali­fornia em Berkeley. Membro do Conselho do Ins­tituto Brasileiro de Política e Direito de In­formática, ex-membro do Conselho da Fundação Softwa­re Li­vre América Latina, e do Comitê Gestor da Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-BR), en­tre junho de 2003 e fevereiro de 2006, como representante da Sociedade Civil. http://www.­cic.unb.br/~rezende/sd.php

Direitos do Autor

Pedro A D Rezende, 2016: este artigo é publicado no portal do autor sob a licença disponível em http://creativecommons.org/licenses/by-nc/2.5/br