Pedro Antônio Dourado de Rezende

2004[ENGLISH]

Advanced to Candidacy for PhD em Matemática Aplicada pela Universidade da California em Berkeley (1983), Bacharel (1975) e Mestre (1976) em Matemática pela Universidade de Brasília.

No vale do silício, trabalhou com controle de qualidade do sistema operacional Macintosh na Apple Computer, com sistemas de consulta a bases de dados por voz digitalizada na DataDial, e com as primeiras aplicações de hipertexto, precursoras da web, desenvolvendo HyperCard stacks para Macintoshes (1986 a 88).

Interesses profissionais incluem o estudo de métodos formais para análise e projeto de protocolos criptográficos; interesses pessoais, a linguística, a semiologia, a mitologia, a história e filosofia da ciência. A dissertação de doutorado, rejeitada em Berkeley, propõe um modelo algébrico para especificação de linguagens distributivas de máquina, e a pesquisa atual investiga o custo social dos modelos negociais no setor da informática.

Professor concursado do Departamento de Ciência da Computação da Universidade de Brasília (UnB), onde tem lecionado, desde 1990, teoria da computação, teoria dos grafos, linguagens formais, linguagens de programação, compiladores, organização de hardware e software, criptografia e segurança de dados, informática e sociedade, entre outras disciplinas, e exercido os cargos de coordenador do Bacharelado em Ciência da Computação, do Laboratório de Informática, e do ensino básico de programação. Foi também professor no Departamento de Matemática da UnB (1976 a 78) e na National Hispanic University (EUA, 1986).

Participações no Grupo de Padronização de Segurança da Comissão de Informatização do Conselho Nacional de Justiça (2006), no Grupo Interministerial sobre Sociedade da Informação no Itamaraty (2005), no Conselho do Instituto Brasileiro de Política e Direito de Informática, no Conselho da Free Software Foundation Latin America (2007 a 2008), e no Comitê Gestor da Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira, ICP-Brasil (2003 a 2006), como representante da Sociedade Civil por designação do Presidente da República.

Consultor em criptografia e segurança computacional para empresas, órgãos públicos, legisladores, operadores do Direito e agências de fomento científico no Brasil, Assessor especial da Presidência do Instituto Nacional de Teconolgia da Informação para assuntos internacionais relativos a propriedade imaterial e software livre (2005), Coordenador e professor, desde 1997, do Programa de Extensão em Criptografia e Segurança Computacional na UnB, o primeiro a oferecer no Brasil (2003) curso de programação para Infraestruturas de Chaves Públicas.

Autor de mais de uma centena de artigos e ensaios sobre criptografia, segurança na informática, evolução dos vírus digitais e programas maliciosos, sobre software livre, revolução digital, paradigmas computacionais e epistemiologia da ciência. Palestrante em congressos, seminários e audiências públicas sobre segurança na informática, sua relação com o Direito e a cidadania, no Brasil e no exterior. Co-autor do livro "Burla Eletrônica", sobre vulnerabilidades do sistema eleitoral informatizado em uso no Brasil, e da coluna "Segurança, Bits & Cia." (2002 a 2003), no Jornal do Commercio do Rio de Janeiro.

Dentre as atividades acadêmicas tem orientado projetos de graduação pioneiros na área de criptografia e segurança computacional, tais como o primeiro firewall TCP/IP no Brasil (1995), a primeira biblioteca auditável com criptografia robusta para ICPs no Brasil (1998), um sistema de editoração personalizada com identificação de cópia por marca d'água digital (1999), um protocolo para monitoramento da custódia de chaves privadas (2003), e o primeiro protótipo de middleware para controle de processos judiciais eletrônicos baseado em papéis (RBAC) e certificados x.509 (2006), com alunos que têm se destacado com prêmios. 

Dentre alunos premiados, Luiz Rios e Karlei Rodrigues, com o prêmio e-COBRA pelo melhor plano de negócio em comércio eletrônico no Brasil (sistema de editoração personalizada, CopyMarket, 2000); Alexandre Gomes, com o SOUJAVA Motorola/Nextel/Sun (software para centrais de pagamentos via telefonia móvel, Foton, 2001) e com o J2ME/Nokia (Mobile Financial Manager, SEA, 2003); e Daniel Ramagem, com o 3o. premio SSAI International Semantic Web Challenge ('AnnoTerra', Science Systems, 2003).


[atualizado em Mai/2008 - foto de 2007 - página pessoal]